Free Guy é superengraçado e traz uma mensagem interessante

Pode me julgar, mas o meu super-herói favorito é o DeadPool (personagem de Ryan Reynolds no filme DeadPool) E não é só porque ele é irreverente, mas pelo fato de ser um herói imperfeito, uma pessoa em construção. Humano, demasiado humano. Não tanto quanto Nietzsche, nem Batman.

Em Free Guy (2021), Guy (Ryan Reynolds) é um caixa de banco com uma existência bastante mundana. Ele se levanta, veste a mesma camisa azul com calças cáqui, trabalha em um banco que é roubado todos os dias e sai com seu melhor amigo, o segurança do banco, Buddy ( Lil Rel Howery ).

Ele não sabe que é um NPC (personagem não jogável) em um videogame, mas quando coloca uns óculos escuros vê o mundo com todas as opções gamificadas. Sua atenção pousa em Millie (Jodie Comer), uma pessoa real que está procurando em Free City uma prova de que o código foi roubado.

Explicando melhor o NPC

Se você já jogou um RPG ou não, NPC são as pessoas comuns do dia a dia andando na rua quando você, a pessoa sentada na frente do computador ou PS4, está destruindo tudo durante o jogo. Eles são as pessoas que você empurra quando está correndo em direção a um ponto de apoio.

São os pedestres que você atinge enquanto os policiais o perseguem durante uma missão, as baixas quando decide jogar como um atirador sociopata por capricho. Os NPCs sempre estão lá no fundo, repetindo frases, como: “Ei, cuidado!” “Eu tenho que ir para o trabalho”, “Um bom dia, não, um grande dia!”.

“Vai curtir o seu estoque vitalício de virgindade”

Se você não gosta de videogames, não diria que isso é um obstáculo para assistir a Free Guy. Isso está na cultura, e contanto que saiba mais ou menos como os jogos funcionam, está praticamente pronto pra se divertir muito.

Os jogadores podem tirar um pouco mais do filme, especialmente ao ver participações especiais de seus streamers favoritos, mas, no geral, é realmente uma história sobre um cara que deixa de ser um participante passivo de sua própria vida, o que é incrivelmente válido.

No mundo dos jogos, as pessoas agem de maneira horrível, mas também tendem a ser adolescentes se passando por adultos, então é engraçado ver a lacuna entre o eu online e o eu real. Guy, apesar de ser um algoritmo, é de certa forma a pessoa mais autêntica porque ele é muito sincero e movido pelo amor.

[ Alexa, a Inteligência Artificial que vai conquistar seu ❤️ ]

Guy é uma Inteligência Artificial

Free Guy é uma comédia original com algumas piadas boas e um monte de atuações engraçadas. Além do elenco principal, o filme apresenta Taika Waititi como o punk petulante que dirige a empresa de videogames que produz Free City.

O filme levanta algumas questões surpreendentemente profundas sobre a natureza do ser. Por exemplo, se desenvolvermos Inteligência Artificial autoconsciente e depois decidirmos excluir o código que os alimenta, isso significa que matamos um ser?

[ Saiba como fazer a Alexa ler livros para você ]

A conclusão animadora de Free Guy é que não precisamos apenas assumir o controle de nossas próprias vidas. Se queremos salvar nosso mundo, precisamos resistir às pessoas que tentam construir uma realidade para nós e encontrarmos uma maneira de sermos livres.

 

Um comentário sobre “Free Guy é superengraçado e traz uma mensagem interessante

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s