Pular para o conteúdo

Anatomia de uma Queda: acidente, assassinato ou suicídio?

Em Anatomia de uma Queda (2023/Prime Video), depois que Samuel Maleski (Samuel Theis) é encontrado morto no chão gelado, Sandra Voyter (Sandra Hüller) é acusada de assassinar o marido, com quem mantinha um relacionamento instável. Afinal, foi assassinato, acidente ou suicídio?

Onde Anatomia de uma Queda acontece?

Grenoble, localizada no sudeste da França, mais perto dos Alpes, por isso vemos as imponentes montanhas. A casa em que estão é chamada de “chalé”. É um estilo de casa popular em terrenos montanhosos.

Anatomia de uma queda é baseada em uma história real?

Não, mas o julgamento de Amanda Knox definitivamente serviu como fonte de inspiração.
Se você não lembra, foi o grande assunto de 2007 a 2011, terminando em 2015. Knox estava estudando no exterior, na Itália, e morava numa suíte com alguns outros estudantes. Uma delas, Meredith Kercher, acabou assassinada.

Sandra matou o marido?

Você não vai gostar da resposta, mas a morte de Samuel é apenas a ponta do iceberg que permite explorar a arte de contar histórias.

Esse tipo de final filosófico não é comum, mas acontece. O filme O Lagosta é um exemplo, termina com a incerteza de qual escolha o personagem fará.

Por que eles brigaram?

À medida que o julgamento continua, ficamos sabendo que houve problemas no casamento de Sandra e Samuel. Ela o culpou pelo acidente que resultou na cegueira de Daniel; ele a acusou de plagiar seu trabalho.

Numa briga que Samuel gravou pouco antes da morte – aparentemente por inspiração literária – nós os ouvimos discutir sobre responsabilidades familiares, a infidelidade de Sandra e a ambição paralisante de Samuel de escrever um romance.

Que música Samuel estava tocando?

PIMP de 50 Cent, uma versão acústica da música que fez um grande sucesso nos anos 2000. A letra diz:

“Eu não sei o que você ouviu sobre mim/mas a vadia não consegue tirar um dólar de mim/Sem cadillac, sem permanentes, você não pode ver/que eu sou um filho da puta PIMP”.

Grande parte da música foca na superioridade masculina de 50 Cent e na maneira como essa mulher o bajula, mas ele permanece acima disso e é constantemente dominante em relação a qualquer mulher na sua vida.

No início do filme, a música parece uma escolha estranha. Mas mais tarde fica claro como Samuel se sente castrado por Sandra. Seu sucesso artístico. Sua traição. Com esse contexto, a música começa a ganhar sentido.

O que aconteceu em Anatomia de uma Queda?

Anatomia de uma Queda: acidente, assassinato ou suicídio? Final Explicado
Anatomia de uma Queda: acidente, assassinato ou suicídio? Final Explicado

O filme levanta diversas possibilidades sobre o que pode ter acontecido com Samuel:

1. Queda acidental

Sandra acredita que essa pode ser a explicação, mas a altura da janela e a falta de evidências de sangue no telhado do galpão sugerem o contrário.

A advogada dela acredita que o júri não consideraria essa versão de qualquer forma, embora a ausência de sangue possa ser explicada pelo derretimento da neve.

2. Assassinato

Sandra está visivelmente chateada com Samuel, especialmente após ele a acusar de várias coisas. Considerando a infelicidade dela por ter de morar na França e as brigas entre eles, é possível que tenha sido um acidente durante uma discussão acalorada.

3. Suicídio com tentativa de incriminar Sandra:

Durante uma das discussões registradas, Samuel provoca Sandra de maneira agressiva. Ela tenta acalmá-lo, mas ele continua a trazer à tona questões antigas do relacionamento, indicando um possível motivo.

Sandra alega ter agido em legítima defesa após ele se tornar violento, mas não sabemos se isso é verdade. Existe a possibilidade de que Samuel estivesse tentando incriminá-la.

4. Suicídio por motivo desconhecido:

Samuel tinha um histórico de depressão e já havia tentado overdose de aspirina no passado. Uma conversa estranha com Daniel no carro sobre a mortalidade de “Snoop” também levanta dúvidas sobre o estado mental dele.

O que é real e o que é ficção?

Há evidências – e muitas especulações bem argumentadas – para ambos os lados, mas o filme atinge o auge com algumas revelações do menino Daniel. Pouco antes do término do julgamento, o juiz anuncia que haverá um fim de semana antes que Daniel dê um depoimento de última hora.

Em geral, as regras da Anatomia de uma Queda são que se você vir algo acontecer, e for provável, então aconteceu. A música alta foi presenciada pelo jornalista. Daniel levando o cachorro para passear também – o momento seguinte foi presenciado por Sandra.

A briga é gravada para que possamos ouvir a conversa, mas não a briga inteira. Daniel drogou Snoop com aspirina antes do depoimento definitivamente acontecer, porque Marge testemunhou isso e, portanto, seu motivo para fazer isso também é verdadeiro.

Por que Daniel deu aspirina a Snoop?

Naquele fim de semana, Daniel diz a tutora nomeada pelo tribunal, Marge (Jehnny Beth), que deseja um pouco de distância da mãe.

Assim começa o experimento: ele dá aspirina a Snoop pra descobrir se o cão havia aspirado o vômito do pai, isso explicaria por que ambos adoeceram ao mesmo tempo.

Depois de testar os efeitos das drogas e ver que o cachorro reage exatamente da mesma maneira, ele acredita na afirmação de Sandra sobre a tentativa de suicídio.

A linha central do filme surge logo depois disso, quando Daniel busca orientação sobre o que realmente aconteceu. Parece que ele está cada vez mais cético em relação à mãe. Marge diz a ele que quando você não tem certeza de alguma coisa, você só precisa decidir o que é verdade para você.

A conversa de Samuel e Daniel realmente aconteceu?

A conversa entre Daniel e o pai a caminho do veterinário não teve testemunhas. É claro que o pai está morto e Snoop é um cachorro. Mesmo assim, podemos assistir a esta cena recriada com a narração de Daniel.

Samuel diz algo em torno de que o menino deve estar preparado para a morte, afinal, todos morrem um dia. Então essa conversa realmente aconteceu? Isso cabe a cada um decidir.

Daniel resolveu que vai acreditar que a mãe é inocente. Ele conta a verdadeira história de drogar o cachorro, mas a promotoria argumenta que isso na verdade não prova nada.

A hesitação de Daniel antes de contar a segunda metade da história sugere que ele está tomando uma decisão aqui: contar uma história que poderia ser verdadeira, é impossível de provar, mas que carrega um grande peso.

Enfim, Anatomia de uma Queda é sobre contar histórias. Especialmente, a relação entre realidade e ficção. O filme, no começo, enquadra isso como a forma como Sandra utiliza a realidade na ficção. Mas no final vemos como os humanos usam a ficção para construir suas percepções da realidade.

Todo o julgamento é uma demonstração da maneira como inventamos histórias para dar sentido às pessoas e aos acontecimentos. Cada um dos personagens principais, Sandra, Daniel e Samuel, é um exemplo das histórias que contamos a nós mesmos, para o bem ou para o mal.


Por Monique Gomes

Empreendedora digital, copywriter,
analista de SEO on-page, gestora de tráfego.