O dia em que eu salvei um leão

Dizem que o primeiro sutiã a gente nunca esquece, mas eu nem lembro do meu. Lembro, com alegria, do meu primeiro emprego e, ainda, do que eu comprei com o dinheiro do meu primeiro salário: Jubinha, esse leãozinho que ora ilustra este post.

Minha mãe não gostou muito: “Por que você comprou esse leão?”, perguntou. Mas foi inevitável. Todos os dias, no caminho do trabalho, eu passava em frente a uma loja e lá estava ele, dentro de uma jaula de papel, desconsolado, ansiando por liberdade. Talvez a minha intenção foi salvá-lo, mas na realidade ele me conquistou.

Era finalzinho da década de 80 quando ingressei na labuta. Eu era uma menina no início da minha própria revolução. No computador, fazia o controle de estoque no Mercantil Pintal, local onde hoje é a loja Paraíso Magazine, na cidade de Ubajara. Essa lembrança se deve ao fato de eu ter encontrado meu ex-chefe, Dr. Júlio Alcântara, no meio do samba do crioulo doido – que é o facebook. Bons tempos! Novos tempos!

monique-tmMonique Gomes é blogueira, jornalista freelancer certificada em Marketing de Conteúdo e Co-fundadora do Projeto TM Fácil.

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Anúncios

Um comentário sobre “O dia em que eu salvei um leão

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s