O dia em que eu salvei um leão

Dizem que o primeiro sutiã a gente nunca esquece, mas eu nem lembro do meu. Lembro, com alegria, do meu primeiro emprego e, ainda, do que eu comprei com o dinheiro do meu primeiro salário: Jubinha, esse leãozinho que ora ilustra este post.

Minha mãe não gostou muito: “Por que você comprou esse leão?”, perguntou. Mas foi inevitável. Todos os dias, no caminho do trabalho, eu passava em frente a uma loja e lá estava ele, dentro de uma jaula de papel, desconsolado, ansiando por liberdade. Talvez a minha intenção foi salvá-lo, mas na realidade ele me conquistou.

Era finalzinho da década de 80 quando ingressei na labuta. Eu era uma menina no início da minha própria revolução. No computador, fazia o controle de estoque no Mercantil Pintal, local onde hoje é a loja Paraíso Magazine, na cidade de Ubajara. Essa lembrança se deve ao fato de eu ter encontrado meu ex-chefe, Dr. Júlio Alcântara, no meio do samba do crioulo doido – que é o facebook. Bons tempos! Novos tempos!

monique-tmMonique Gomes é blogueira, jornalista freelancer certificada em Marketing de Conteúdo e Co-fundadora do Projeto TM Fácil.

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 142 outros seguidores

Anúncios

Um comentário sobre “O dia em que eu salvei um leão

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s