A minha voz é a mesma, mas os meus cabelos…

Internet é coisa de doido, mesmo. Esse blog que eu comecei no ano 2009 ficou muito tempo sem manutenção (aproximadamente uns 3 anos, quando eu me dediquei ao Jornal www.folhaubajarense.com.br). Reli alguns textos, ri que gargalhei. Dei uma geral no layout e migrei alguns artigos mais atuais para cá. Os mais antigos não foram alterados. Até os erros de português eu conservei…

Dezembro do ano passado recebi um comentário muito inteligente da leitora Clara Garcia Amaral Fernandes no post ‘A cotovia e a cutruvia’, que publiquei em junho de 2009 – veja bem, em junho de 2009. No início de 2012 entrei em contato com Clara, que me disse:

“Oi, Monique:
Há pouco mais de dois meses, minha filha me passou um e-mail me dando conta de “um blog de uma jornalista de Ubajara…”

Fiquei pensando como é incrível essa longevidade, essa imortalidade que a internet oportuniza a gente. Então, como deixei a cidade de Ubajara e em consequência disso o Jornal online, pretendo voltar a escrever aqui no Blog sempre que sentir a necessidade de desovar as ideias…

ClaraVou começar apresentando a Clara para a sociedade Ubajarense, pois ela foi responsável por esse recomeço. Clara é de Fortaleza, mas morou 10 anos em Ubajara, quando a cidade ainda não tinha infraestrutura básica como energia elétrica e água encanada. “Ubajara ainda não se tornara ponto turístico e a instalação, lá, do Banco do Brasil, por volta de 1964 foi um marco civilizatório da Serra Grande. Casei-me em 1965 e tive a felicidade de passar a maior parte da infância de meus filhos lá”, conta Clara.

Querida Clara, adorei conhecer você. Obrigada por fazer com que eu reencontrasse o Blog. Parabéns pela sua simpatia, pela sua dedicação à família e às causas sociais.
Super beijo!

Anúncios

18 comentários sobre “A minha voz é a mesma, mas os meus cabelos…

  1. boa tarde ! gosto muito do eterno jornal Folha Ubajarense e Fiquei muito triste com o encerramento das suas atividades, mas fico feliz por ter acesso ao seu blog .
    att: remulo

    Curtir

  2. Nossa! Monique, agradeço de todo coração o momento oportuno. Conheço muito bem essa grande mulher, Clara Garcia Amaral Fernandes, é uma pessoa muito especial. Tenho por ela
    grande respeito e admiração.
    Querida Monique parabéns pelo seu profissionalismo, você é uma guerreira.
    Grande abraço!

    Curtir

        1. Fernando, que bom ter você aqui. Sei que você adorava as polêmicas do Jornal Folha Ubajarense. Aqui no Blog é tudo mais light, ou não – vai depender dos próximos acontecimentos aqui na minha nova morada… vamos ver o que vai dar…Um abraço!

          Curtir

  3. Perpétua querida:

    Eu sabia que um dia eu sairia do anonimato. Não sabia como. Aí apareceu esta fada madrinha – Monique Gomes – mulher de grande talento e que ainda por cima é bonita.

    Não diga, minha querida cunhada, que sou uma mulher especial. Este título nos confere muita responsabilidade. Prefiro dizer que sou uma mulher de sorte. Assim ninguém me cobrará por isto. Livre, leve e solta, sou, hoje, uma mulher realizada. Vim para fazer o que deveria ter feito – o que não foi grande coisa. Aceitei tudo o que me foi destinado como missão e tentei cumprí-la integralmente.

    Beijos para você e todo nosso pessoal – que gostaria de citar nominalmente mas é gente demais.

    Monique : você me pregou uma peça! Assim mesmo, agradeço pela simpatia, pelo carinho e por todo exagero apregoado a meu respeito.

    Se é verdade que fui responsável pela retomada do blog, é que estava dentro de minha missão.

    Seja bem-vinda ao meu coração.

    Grande abraço.

    Clara

    Curtir

  4. Oi Monique,

    Parabéns pelas iniciativas que norteiam sua existência. Realmente é o que nos torna vivos, num mundo cada dia mais fortalecido pelos interesses temporais nas diversas sociedades e tempos da (tida) civilização.

    Parabéns também porque aqui encontrei as palavras da Tia Clara, da minha mãe (rsrs.. até hoje não perdi o hábito de torná-la só minha, mas é também mãe do Alex), e também de poder retomar nosso contato. Hoje, estamos nós afastadas de uma cidade querida como foi-é-será Ubajara, cravada nos resíduos de mata atlântica, retratada nas telas e nos escritos de seres iluminados, inspirados, fidelizados pelas lembranças vividas por lá.

    Em você dizer que está voltando aos poucos, fez-me lembrar de Descartes, ao afirmar no Discurso do Método sobre o fato de “aqueles que só caminham muito lentamente podem avançar muito mais, se sempre seguirem o caminho certo, do que aqueles que correm e dele se afastam”.

    Abraços afetuosos… Tia, Mãe e Monique.

    Curtir

    1. Oi Verônica,

      Sabia, através da Ofélia, da grande “menina” que você é. Mas não sabia que era também uma filósofa. Menina, como você cresceu!!!

      E que coisa boa termos encontrado a Monique para nos favorecer este reencontro. Olhe, estou louca para revê-los. Matei a saudade outro dia através de fotos trazidas pelo Santiago, de um encontro com vocês na Prainha. Gente linda!!!

      Beijos a todos vocês.

      Tia Clara

      Curtir

    2. Obrigada, Vê. Saudades de ti, menina. O tempo passa, a distância existe, mas eu te quero um bem enorme – você sabe disso.
      Deixar Ubajara foi uma necessidade de muitas pessoas, assim como nós, que buscamos revolução.
      Um beijo grande pra vc e nos pequenos!

      Curtir

  5. Querida Tia Clara!!! Muito gentil minha prima Fê… rs.. mas de filosofia entendo pouco, de gente menos ainda! A gente arrisca aqui e ali pra não perder o andar dos fatos, mas a vida é breve, segue, inquieta a gente que só quer é ser feliz.

    Vamos combinar algo pra breve, até mesmo no Bistrô, lugar aconchegante que Fê escolheu pra nos prestigiar com seus quitutes 😉

    Falarei com a Tia Célia tb…

    Beijos com carinho! Sua Sobrinha Verônica.

    p.s.: Monique, mais um obrigada com abraço carinhoso… rs acabamos por tornar seu blog um chat para reaproximar laços tão bem estreitos!

    Feliz semana pra todas vocês 🙂

    Curtir

  6. Monique, não achei um lugar “especial” para colocar essas “Pérolas do Enem”

    eu sei que o espaço aqui é saudoso.

    Abraço

    Fernando

    “O Brasil não teve mulheres presidentes mas várias primeiras-damas foram do sexo feminino”.
    (Ou seja: alguns ex-presidentes casaram-se com travestis.)

    “Vasilhas de luz refratória podem ser levadas ao forno de microondas sem queimar”.
    (Alguém poderia traduzir?!)

    “O bem star dos abtantes da nossa cidade muito endepende do governo federal capixaba”.
    (Vende-se máquina de escrever faltando algumas letras.)

    “Animais vegetarianos comem animais não-vegetarianos”.
    (Esse aí deve comer capim.)

    “Não cei se o presidente está melhorando as insdiferenças sociais ou promovendo o sarneamento dos pobres. Me pré-ocupa o avanço regresssivo da violência urbana”.
    (“Sarneamento” deve ser o conjunto de medidas adotadas por Sarney no Maranhão. Quer dizer, eu “axo”, mas não me “pré-ocupo” muito.)

    “Fidel Castro liderou a revolução industrial de 1917, que criou o comunismo na Russia”.
    (Não, besta, foi o avô dele.)

    “O Convento da Penha foi construído no céculo 16 mas só no céculo 17 foi levado definitivamente para o alto do morro”.
    (Demorou o “céculo” inteiro pra fazer a mudança.)

    “A História se divide em 4: Antiga, Média, Momentânea e Futura, a mais estudada hoje”.
    (Esqueceu a História em Quadrinhos.)

    “Os índios sacrificavam os filhos que nasciam mortos matando todos assim que nasciam”.
    (Mas e se os índios não matassem os mortos????)

    “Bigamia era uma espécie de carroça dos gladiadores, puchada por dois cavalos”.
    (Ou era uma “biga” macho que tinha duas “bigas” fêmeas, puxada por um burro?!)

    “No começo Vila Velha era muito atrazada mas com o tempo foi se sifilizando”.
    (Deve ter sido no tempo em que lá chegaram as primeiras prostitutas.)

    “Os pagãos não gostavam quando Deus pregava suas dotrinas e tiveram a idéia de eliminá-lo da face do céu”.
    (Como será que eles pretendiam fazer isso?!)

    “A capital da Argentina é Buenos Dias”.
    (De dia. À noite chama-se Buenas Noches.)

    “A prinssipal função da raiz é se enterrar no chão”.
    (E a “prinssipal” função do autor deveria ser a mesma. E ainda vivo…)

    “As aves tem na boca um dente chamado bico”.
    (Cruz credo.)

    “A Previdência Social assegura o direito a enfermidade coletiva”.
    (hehe. Esse é espirituoso…)

    “Respiração anaeróbica é a respiração sem ar, que não deve passar de 3 minutos”.
    (Senão a anta morre.)

    “Ateísmo é uma religião anônima praticada escondido. Na época de Nero, os romanos ateus reuniam-se para rezar nas catatumbas cristãs”.
    (E alguns ainda vivem nas “catatumbas”.)

    “Os egipícios dezenvolveram a arte das múmias para os mortos poderem viver mais”.
    (Precisa “dezenvolver” o cérebro. Será que egipício é para rimar com estrupício?)

    “O nervo ótico transmite idéias luminosas para o cérebro”.
    (Esse aí não deve ter o tal nervo, ou seu cérebro não seria tão obscuro.)

    “A Geografia Humana estuda o homem em que vivemos”.
    (I will survive.)

    “O nordeste é pouco aguado pela chuva das inundações frequentes”.
    (Verdade: de São Paulo até o Nordeste, falta construir aquadutos para levar as inundações.)

    “Os Estados Unidos tem mais de 100.000 Km de estradas de ferro asfaltadas”.
    (Juro que eu não li isso.)

    “As estrelas servem para esclarecer a noite e não existem estrelas de dia porque o calor do sol queimaria elas”.
    (Hum… Desconfio que vai ser poeta!)

    “Republica do Minicana e Aiti são países da ilha América Central”.
    (Procura-se urgente um Atlas Geográfico que venha com um Aurélio junto.)

    As autoridades estão preocupadas com a ploleferação da pornofonografia na Internet”.
    (Deve estar falando do CD dos Raimundos.)

    “A ciência progrediu tanto que inventou ciclones como a ovelha Dolly”.
    (Teve a ovelha Katrina, também. Só que ela era meio violenta…)

    “O Papa veio instalar o Vaticano em Vitória mas a Marinha não deixou para construir a Capitania dos Portos no mesmo lugar”.
    (Foi quando ele veio no papamóvel, lembra?)

    “Hormônios são células sexuais dos homens masculinos”.
    (Isso. E nos homens femininos, essas células chamam-se frescurormônios.)

    “Os primeiros emegrantes no ES construiram suas casas de talba”.
    (Enquanto praticavam “Tiro ao Álvaro”.)

    “Onde nasce o sol é o nacente, onde desce é o decente”.
    (Indecente: o sol não nasceu pra todos.)

    Agora reparem no perigo: “Essa gente vota”…

    Curtir

  7. Monique, espalhe esta idéia:

    Para o cidadão se habilitar como eleitor, deve fazer uma pequena redação que dê conta da sua capacidade de apreender a realidade. Pode até ortogáficamente se revelar uma calamidade, mas tem que dizer coisa com coisa. Porque o maior perigo não é o de eles serem eleitores, mas os de serem candidatos.

    Para que prova melhor disso do que a eleição do Tiririca?!!!

    Um abraço.

    Clara

    Curtir

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s