Como transformar ovelhas em seres pensantes

icone_ovelhaO intervalo entre o Natal e o Ano Novo é uma coisa medonha. Eu tenho me dedicado a estudar muito nesses dias, particularmente sobre alquimia. Não aquela que transforma metal em ouro, mas um tipo de alquimia exótica que estou desenvolvendo: a de transformar ovelhas em seres que pensam… Não pretendo falar sobre isso, mas vou manter o título (afinal, é uma estratégia pra você ler até o final).

Na tentativa de colocar minha leitura em dias, estou relendo coisas e revendo uns vídeos de filosofia. Sempre me espanto com essa magia de reaprender, por exemplo, se você leu um livro muito bom no ano passado e resolveu ler novamente o mesmo livro hoje, vai ter uma nova visão dos fatos e possivelmente vai aprender outras coisas com ele. O livro é o mesmo, mas você não.

Durante esse processo de releitura, resolvi assaltar meu estoque de chocolates. Eu havia comprado uma caixa de chocolates com recheio de avelã do qual eu gosto muuuito e escondi de mim mesma para evitar os excessos, mas escondi tão bem que foi uma luta até achar. Qual não foi a minha surpresa ao encontrar alguns moradores nos bombons, aqueles mesmos que moram dentro da goiaba. Eu lá sabia que bicho de goiaba também gostava de chocolate?

Mas, voltando à linha de pensamento sobre o aprendizado, eu tenho refletido muito numa determinada coisa que é vital para a qualidade de vida de qualquer ser humano. Intangível. Algo que não é ensinado nas escolas, nas universidades, nem em casa, mas que é pura sabedoria de vida, a Inteligência Emocional. Uma pessoa dotada de inteligência emocional sabe que é preciso mudar o próprio comportamento diante de fatos que comprovadamente não podem ser alterados. Ela sabe que é preciso buscar a razão para controlar a emoção, caso contrário só haverá espaço para dor e sofrimento. Inútil é sofrer.

É, eu sei que esse papo começou com ovelhas e tá se tornando meio espiritual, mas é que tenho observado a reação das pessoas, e a minha própria, diante de certos acontecimentos. Eu tomo a liberdade de dizer que atitudes como orar, conversar com Deus, ir à missa, podem ser um bom exercício espiritual e até te dar um certo conforto, mas a verdadeira libertação só pode ser alcançada através da filosofia, do auto-conhecimento, da reflexão em busca da Inteligência Emocional. Tão certo como dois e dois são cinco. Dã!

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s