Inventando Anna: conheça a história verdadeira da golpista

Inventando Anna (2022), série da Netflix, é estrelada pela atriz Julia Garner como a golpista Anna Delvey (nome real: Anna Sorokin ). Entenda o que aconteceu na vida real. 

A série conta a incrível história de uma jovem que posou com sucesso como uma rica herdeira alemã sob o nome de Anna Delvey na cidade de Nova York e enganou a todos.

Aborda a ascensão e queda de Anna através da perspectiva de Jessica Pressler, a jornalista que escreveu um artigo explosivo sobre o caso que se tornou viral em 2018.

Como cada episódio menciona: “Toda essa história é completamente verdadeira. Exceto pelas partes que são completamente inventadas”.

Continue a leitura para saber o que realmente aconteceu.

Sobre a jornalista Vivian Kent

Vivian Kent e Anna Chlumsky
A atriz Anna Chlumsky (à direita) interpreta Vivian Kent, uma jornalista que se esforça para contar a história de Anna Sorokin.

A personagem de Vivian é uma substituta da jornalista da vida real Jessica Pressler (à esquerda), que escreveu a reportagem para The Cut da New York Magazine. Como Vivian, Pressler entrevistou Anna enquanto ela aguardava julgamento na prisão. Ela também conversou com muitos colegas da moça para descobrir a verdadeira história por trás da falsa herdeira.

Como é retratado na série, Pressler estava grávida durante grande parte da escrita e escreveu a exposição em parte porque queria se redimir depois que um erro anterior ameaçou encerrar sua carreira. Em 2014, a Bloomberg News rescindiu uma oferta de emprego para Pressler depois que um artigo que ela havia escrito provou ser uma farsa. Isso é referido ao longo da série.

A Fundação Anna Delvey

Anna coloca toda a sua energia na fundação da Anna Delvey, um clube de artes exclusivo na cidade de Nova York. Na série, ela tem um local em mente: a histórica Church Missions House. Isso também é verdade na realidade. Ela queria fundar a instituição exatamente nesse local, um edifício histórico de seis andares administrado pelo magnata imobiliário Aby Rosen na esquina da Park Avenue.

Alan Reed

Alan Reed do filme X Alan Reed da série Inventando Anna

O terceiro episódio se concentra no relacionamento de Anna com Alan Reed, um advogado financeiro de enorme sucesso que ela consegue convencer a ajudá-la para garantir empréstimos. Na série, eles são descritos como tendo um relacionamento próximo. Reed é visto como um grande apoiador de Anna e seus sonhos de construir a Fundação Anna Delvey.

Na vida real, Anna trabalhou com Andy Lance, sócio da grande empresa Gibson Dunn. Ela disse a jornalista que, ao contrário de outros advogados, Lance “explicaria a quantia certa, sem ser paternalista”. Ela também descreveu sua relação de trabalho como próxima, acrescentando que ele estava disponível para ela o tempo todo, mesmo quando estava de férias.

Assim como na série, Alan marca caixas confirmando que Anna tem recursos para pagar sem nunca confirmar a existência de tais recursos, Lance fez o mesmo na vida real. Lance não respondeu ao pedido de comentário da jornalista na época.

O roubo do jato

No episódio quatro, Anna é convidada a participar da conferência anual de investimentos de Warren Buffet em Omaha. Querendo chegar em grande estilo, ela manda uma mensagem para o CEO de uma empresa de jatos particulares chamada Blade, que conheceu brevemente em uma festa.

Pede que ele organize um avião para ela e seus amigos. O empresário responde vagamente pedindo a sua equipe para “ajudar a Sra. Delvey”. Ela pega o avião apesar de não pagar.

Na vida real, Anna participou do investimento em Omaha e, de acordo com o artigo da New York Magazine, conseguiu “convencer” uma empresa chamada Blade a fretar um jato de US $ 35.000. Embora não seja mostrado na série, o artigo da jornalista observa que a moça enviou à empresa uma confirmação falsa de uma transferência eletrônica do Deutsche Bank que nunca chegou.

Peter Henneke

Na série, Anna diz a Alan para entrar em contato com o chefe de seu escritório familiar na Alemanha, Peter Hennecke, para confirmar os detalhes de seus recursos financeiros. Mais tarde é revelado que Hennecke não existe e os telefonemas que Alan teve com Hennecke foram, de fato, com a própria Anna.

Inventing Anna revela que Anna estava usando um telefone descartável com um chip europeu para falsificar as chamadas. Ela também comprou um software de disfarce de voz para parecer um homem alemão.

Na vida real, Anna deu a Alan os detalhes de um certo Peter Hennecke. Quando e-mails enviados por pessoas a quem Anna devia dinheiro começaram a voltar, ela informou que ele havia morrido. Pressler, no entanto, observa que ele “parece ter sido um personagem fictício” com o número do celular pertencente a Hennecke remontando a um telefone extinto.

Férias em Marrocos

O sexto episódio é o ponto alto da temporada, contando a história das famigeradas férias de Anna em Marrakech com seu personal trainer, um cinegrafista e a jornalista da Vanity Fair Rachel.

Essa parte extrai muito de seu material não apenas do artigo da New York Magazine, mas também de um recurso em primeira pessoa escrito por Williams para a Vanity Fair – onde ela trabalhou como fotojornalista – em abril de 2018.

Depois de fazer amizade com ela em uma festa em 2016, Anna convidou a mulher para férias luxuosas em Marrakech, onde eles – e o treinador e fotógrafo de Anna – ficaram no resort de luxo cinco estrelas.

Williams foi pressionada a pagar a conta do feriado inteiro quando Anna disse que estava com problemas com seu banco – mas garantiu a Williams que seria totalmente reembolsada. A jornalista colocou as passagens de avião em seu cartão American Express, entre outras despesas.

O guarda-roupa da moça na série Inventando Anna

Aqui, a atriz Julia Garner em cena como Anna Delvey (Sorokin)

O episódio final dramatiza o julgamento de Anna, que começou em março de 2019 e foi presidido pela juíza Diane Kiesel. Inventando Anna vê Vivian sair e comprar roupas para o julgamento depois que Anna se recusa a usar o traje fornecido pelo tribunal  — uma provação que causa grandes atrasos.

Isso é parcialmente verdadeiro na vida real. A jornalista disse ao Vulture que houve problemas com as entregas de roupas, o que significava que as roupas de grife que Anna queria usar não chegaram.

Normalmente, o tribunal teria roupas para emprestar ao réu, mas Pressler observa que eles não tinham nenhuma naquele dia específico, ou seja, Anna realmente não tinha roupas para vestir e, portanto, o processo foi atrasado.

Pressler acrescentou que não foi apenas por causa da vaidade de Anna que o julgamento foi adiado, afirmando: “Os réus têm que usar roupas civis no julgamento porque se usarem um macacão de prisão, isso pode prejudicar o júri”.

A jornalista foi convidada a ir à H&M comprar uma roupa para Anna, o que ela fez. Comprou tanto o vestido branco quanto o vestido com estampa de cobra em que a meliante foi fotografada. Ela também emprestou um de seus próprios vestidos a Anna.

Inventando Anna na Amazon

Livro Inventando Anna de Rachel DeLoache Williams

O livro traz à tona a verdadeira história desta falsa herdeira alemã. Desde mensagens de texto reais entre Williams e Anna até a viagem cara ao Marrocos.

Mostra que a golpista levava a amiga para jantares caros, sessões de sauna e desenha uma imagem de Anna da melhor maneira possível.

Ela também oferecia suas sessões de exercícios pessoais de treinadores de celebridades. Tudo estava indo bem até as férias infernais em Marrocos.

Mulheres trapaceiras e outras artimanhas da persuasão feminina

 

Esta é uma leitura absolutamente necessária para quem quer saber mais sobre o poder da persuasão feminina. A autora não faz rodeios ao descrever o que essas mulheres fizeram, para quem elas fizeram e, quando se sabe, por que cada uma fez o que fez.

De Elizabeth Holmes e Anna Delvey a Frank Abagnale e Charles Ponzi, golpes audaciosos e golpistas carismáticos continuam a nos intrigar como cultura. Como Telfer revela: “a arte do golpe tem uma longa e venerável tradição, e suas praticantes são algumas das melhores – ou piores”.

E você, já assistiu Inventando Anna ou pretende assistir? O que achou dessa história? Não vai se animar demais e começar aplicando golpes por aí, hein? 😆


SIGA O BLOG DA MONIQUE NAS REDES SOCIAIS:

 

 

Além de Frete GRÁTIS ilimitado em milhões de produtos elegíveis, ao ser membro Prime você tem acesso a filmes, séries, músicas, eBooks, revistas, jogos e muito mais em uma única assinatura, por apenas R$ 9,90/mês. Assine agora mesmo!

 

 

 

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s