Pular para o conteúdo

Hypnotic Ameaça Invisível: Final explicado

Ben Affleck brincou com os fãs ao sugerir que talvez seja necessário assistir a Hypnotic Ameaça Invisível (Prime Video) duas vezes para entender completamente todos os acontecimentos.

O filme, dirigido por Robert Rodriguez, conhecido por Um Drinque no Inferno, o Libro de Boba Fett e outros, apresenta Affleck no papel de um detetive em busca da filha desaparecida. Alice Braga também está no elenco.

>>> O que você vai ler neste post:

  • Sobre o que é Hypnotic com Ben Affleck?
  • Hypnotic: Ameaça Invisível Final Explicado
  • O que é o Projeto Dominó?
  • O que acontece na cena pós-créditos?
  • Vale a pena assistir duas vezes?
  • A hipnose existe?
  • O que é construto hipnótico?

Sobre o que é Hypnotic com Ben Affleck?

É um longa-metragem de 93 minutos centrado em Danny Rourke, um detetive que está em busca de sua filha desaparecida. 

Mas enquanto corre atrás do homem que acredita estar ligado ao caso, é enviado em uma jornada alucinante ao descobrir uma organização secreta composta por hipnotizadores que controlam a mente das pessoas. 

A sinopse oficial diz: “Determinado a encontrar sua filha desaparecida, o detetive Danny Rourke se vê caindo na toca do coelho enquanto investiga uma série de assaltos a bancos que distorcem a realidade, onde acabará por questionar suas suposições mais básicas sobre tudo e todos” em O seu mundo”.

Hypnotic Ameaça Invisível Final Explicado

Danny Rourke permaneceu em um estado de hipnose durante praticamente todo filme. Contrariando as expectativas, ele não era um detetive e não estava envolvido na resolução de nenhum mistério.

Em vez disso, permaneceu na mesma cadeira onde uma sociedade secreta de hipnotizadores o aprisionou. A verdade revelada é que, junto com a esposa, interpretada por Alice Braga, apagaram memórias passadas para proteger a filha.

O que é o projeto Dominó?

A organização pretendia utilizar o poder da garota, Dominique Rourke, herdado dos pais hipnotizadores, para obter controle sobre o mundo. Embora os pais tentassem esconder a verdade, persistiram em criar um elaborado cenário de filme, representando todos os locais relevantes para a história.

O plano era usar esse construto (explicação abaixo) para enganar o patriarca hipnotizado, buscando informações sobre o paradeiro da filha, mas todas as tentativas falharam. A persistência em um método infrutífero resultou na sua libertação, levando todos a uma armadilha.

Após romper a hipnose com a ajuda de um bilhete que ele mesmo escreveu, revelando o paradeiro da filha, o homem que inicialmente parecia ser um detetive foge, enfrentando perseguições dos outros hipnotizadores.

Perseguidos por helicóptero e carro, eles o alcançam quando Minnie (interpretada por Hala Finley) os aguarda. A habilidade hipnótica de Minnie se manifesta quando ela faz com que eles se voltem uns contra os outros, resultando em ternos vermelhos ensanguentados.

Mesmo o vilão, interpretado por William Fichtner, ressurge, revelando-se como o orquestrador dos eventos do filme. Minnie, e a mãe têm um momento de união mental, partindo para uma vida feliz.

O que acontece na cena pós-créditos?

Acontece que, durante a cena pós créditos, enquanto a família feliz sai em direção a um helicóptero, um homem diz que vai “limpar tudo” ali. Então, descobrimos que o homem é, na verdade, Fichtner.

Ele fingiu a própria morte usando os poderes de hipnose – isso sugere que o espectador também foi hipnotizado? O futuro de Danny e Minnie pode não ser tão definitivo quanto parecia inicialmente.

Vale a pena assistir duas vezes?

A narrativa, em última análise, parece não ter um significado profundo, buscando principalmente ser um thriller que brinca com elementos do gênero e adiciona visuais marcantes.

O filme, descrito por Rodriguez como um “thriller de Hitchcock com esteróides”, é extravagante, com um elenco envolvente, embora as falas muitas vezes pareçam familiares de outros filmes de ação.

Apesar das falhas, há diversão no filme, especialmente na exploração exagerada do poder da hipnose como uma superpotência que distorce a própria realidade.

O filme pode ser comparado a “A Origem” devido à inversão do conceito inicial sobre como os sonhos funcionam. No entanto, ao contrário de “A Origem”, “Hipnótico” não explora profundamente essa ideia.

Embora seja derivado, há diversão, mesmo que o filme deixe pouca ambiguidade, fornecendo explicações detalhadas no final. O desfecho não deixa espaço para reflexões mais complexas, sugerindo possíveis sequelas ou deixando o espectador com um momento de incerteza.

> As pessoas também perguntam:

A hipnose existe?

A hipnose pode ser compreendida como um estado de alerta (ou consciência), no qual a atenção de uma pessoa se desconecta do ambiente imediato e é absorvida por experiências internas, como sentimentos, cognição e imagens.

A indução hipnótica implica concentrar a atenção e envolver a imaginação até o ponto em que o que está sendo imaginado adquire uma sensação de realidade. A construção de uma realidade hipnótica acontece por meio do uso e aceitação de sugestões, colaboração entre médico e paciente.

Os estados cotidianos de “transe” são elementos comuns na nossa experiência humana, como se perder na leitura de um livro cativante, percorrer um trecho familiar de estrada sem recordação consciente, orar ou meditar, etc.

Para saber mais, leia O Poder da Hipnose

O que é construto hipnótico?

Os personagens usam o termo “construto hipnótico”. Mas essa não é uma expressão comumente utilizada no contexto da hipnose ou de fenômenos hipnóticos.

Em Hypnotic Ameaça Invisível, o construto hipnótico supostamente é uma estratégia usada para a mente do hipnotizado continuar acreditando nas “alucinações”. Exemplo: o bairro fictício montado para a cena do assalto ao banco.

Aproveite para ler também:


Por Monique Gomes

Empreendedora digital, copywriter,
analista de SEO on-page, gestora de tráfego.