O que eu achei do novo filme do Shyamalan 

Que emoção poder voltar ao cinema! – depois, é claro, de tomar um banho de álcool e andar com um borrifador pra cima e pra baixo… Vacinada (Viva o SUS!), porém, continuo com medão do corona vairus. Havia 9 pessoas na sessão das 19:25h

Tempo (2021) é um filme adaptado de Castelo de Areia, uma história em quadrinhos de 2010 de Pierre Oscar Levy e Frederik Peeters. A mais recente obra de Shyamalan apresenta um enorme mistério, desorientação e uma pegada metafórica sobre o tempo e as relações humanas.

Shyamalan é o cara por trás de filmes como: O Sexto Sentido (1999), Fragmentado (2016) Vidro (2019), Sinais (2001) e outros. O abismo entre os bons e os ruins filmes do diretor agora se tornou visível com Tempo (2021), ainda em cartaz nos cinemas.

Um grupo de turistas se hospeda num resort tropical que atende às necessidades mais específicas, começando com coquetéis personalizados distribuídos na chegada. Em seguida, alguns são convidados a visitar uma praia paradisíaca onde podem se divertir reservadamente.

Mas, assim que chegam no local, começam a notar uma estranha transformação, primeiro nas crianças: Maddox, Trent e Kara, e depois em si mesmos: todos estão envelhecendo anos em apenas uma questão de minutos.

Incapazes de sair da praia pelo mesmo caminho que entraram por causa de uma pressão misteriosa que os faz desmaiar antes de ejetá-los de volta na areia, o grupo rapidamente fica desesperado para encontrar uma solução.

À medida que as crianças se tornam adolescentes, seus pensamentos e sentimentos ficam mais complicados, levando a alguns problemas desafiadores para os pais, que começam a sofrer de sua própria degeneração devido ao envelhecimento prematuro.

O que eu achei de Tempo, do Shyamalan

A narrativa é envolvente, as atuações são medianas, há alguns diálogos expositivos e o desfecho final é questionável: dá a entender que o roteirista tinha um prazo muito curto pra entregar o trabalho e escreveu a ideia mais óbvia que lhe veio à mente. Excelente maquiagem e efeitos sonoros, muito bom ver essa qualidade numa tela gigante.

📔 Castelo de Areia na Amazon

No início da manhã em um dia de verão perfeito, os personagens dos quadrinhos que inspiraram o filme , Castelo de Areia, começam a descer em uma praia isolada e idílica. Entre eles, uma família, um jovem casal, um refugiado e alguns turistas americanos. Sua areia fina e branca é orlada por piscinas naturais cheias de águas cristalinas.
.
A praia é protegida de olhares indiscretos por falésias com franjas verdes que se elevam à volta da enseada. Mas essa utopia guarda um segredo obscuro. O corpo de uma mulher é encontrado flutuando nas águas, o que reúne esses treze estranhos para tentar desvendar o enigma das areias e escapar vivos da praia neste mistério tenso e fantástico.

📔 Comprar o livro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aviso: As páginas associadas ao Blog da Monique 
contém links afiliados da Amazon e isso não afeta 
o preço que você pagará no caso de realizar 
qualquer compra por meio deles. O Blog poderá 
receber uma pequena comissão pela venda.

Um comentário sobre “O que eu achei do novo filme do Shyamalan 

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s