Estudo viabilizará a privatização do Parque Nacional de Ubajara

MTUR e MMA discutem ações para impulsionar turismo no Parque Nacional de Ubajara, que deve ser submetido a estudo de viabilidade para receber investimentos público-privados.

O Ministério do Turismo custeará estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental para possibilitar que o Parque Nacional de Ubajara (CE) receba investimentos por meio de parceria público-privada. O objetivo é alavancar as visitações de forma sustentável.

A proposta foi discutida, nesse mês, em Fortaleza (CE), entre representantes do MTur e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), além de gestores do parque e da comunidade local.

A concessão de parques à iniciativa privada é um modelo aplicado em vários países do mundo aliando conservação e viabilidade econômica. No Brasil, as discussões em torno do tema são feitas, de forma conjunta, entre os ministérios do Meio Ambiente e do Turismo.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, defende o modelo de concessão para o desenvolvimento de parques. Nesses casos, os atrativos continuam sendo públicos, mas passam a ser administrado, durante um período pré-determinado, por empreendedores privados.

“É concedida uma autorização para que a iniciativa privada possa administrá-los. Mas, para isso, precisa atender a uma série de requisitos e normas focadas na conservação do parque. Caso não sejam atendidas, podemos reaver a concessão”, explicou o ministro.

No dia 21 de outubro, o secretário Nacional de Atração de Investimentos, Parcerias e Concessões do Ministério do Turismo, Lucas Fiuza, se reuniu com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, para tratar da agenda de concessões de parques.

A ideia é possibilitar melhorias nas estruturas existentes, aumentar o fluxo turístico, além de gerar mais emprego e renda para a comunidade local.

| Parque Nacional de Ubajara |

O Parque Nacional de Ubajara possui uma área de 6 mil hectares e funciona de terça a domingo, das 8h às 17h. Os atrativos vão desde trilhas, inclusive de bike, a roteiros histórico-culturais e a visita à Gruta de Ubajara – até 2015 acessada por um bondinho, que no momento está interditado para obras de modernização.

Com 61 anos de existência, o parque corta três municípios cearenses: Ubajara, Tianguá e Frecheirinha. A região conta com trilhas, mirantes, grutas e cachoeiras e reúne ecossistemas diferentes, desde mata úmida e verdejante a mata seca, com trechos de caatinga.

Trata-se de uma Unidade de Conservação Federal de Proteção Integral, administrada pelo ICMBio, autarquia vinculada ao Ministério do Meio Ambiente (MMA).

Os passeios ecológicos são acompanhados por guias para garantir a segurança dos visitantes, além de enriquecer a experiência através de informações sobre o ambiente natural e cultural.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Ministério do Turismo

 

[ Leia também: A Surpreendente História de Uba e Jara ]

 

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s