3 histórias clássicas de monstros para o seu Halloween

Quem ama uma boa de história de terror levanta a mão aê! Todos os anos, o mundo celebra o Halloween em 31 de outubro e, enquanto escolas/universidades continuam fechadas, que tal ler alguns romances assustadores para entrar no clima gótico?

Confira 3 histórias clássicas de monstros.

1. Drácula | Bram Stoker

Poucos contos de terror perduraram tanto quanto o Drácula de Bram Stoker, que é uma narrativa envolvente e complexa em si mesma e um trabalho extremamente influente em termos de representações de vampiros na cultura popular. 

Conde Drácula é um vampiro que deseja comprar uma propriedade na Inglaterra (embora não seja o verdadeiro motivo). Ele conhece Jonathan Harker, que se torna prisioneiro. Enquanto Harker está preso, muitas coisas estranhas começam a acontecer: pessoas desaparecem e outras espalham notícias sobre uma praga mortal. O enredo é incrível do início ao fim. 

📕 Drácula | Capa simples

📕 Drácula | First Edition: Edição limitada (dourado) capa dura

📕 Drácula | Dark Edition: Edição limitada (preto) capa dura

📕 Drácula | Edição de luxo capa dura

📕 Drácula | Edição bolso de luxo capa dura

2. Frankenstein | Mary Shelley

A história em torno da criação desse romance clássico é quase tão boa quanto o próprio conto. Uma noite, Mary Shelley, de 18 anos, junto com Lord Byron e seu marido, o poeta Percy Shelley, participou de uma competição para ver quem poderia escrever a melhor história de terror. Ela saiu vitoriosa, não apenas derrotando dois luminares da literatura, mas também criando uma obra-prima que ainda hoje nos assombra.

O romance lindamente escrito de Mary Shelley começa no desolado Pólo Norte, em um barco preso no gelo com uma tripulação quase certa de morrer. É lá que o capitão Robert Walton encontra Victor Frankenstein. Curioso é que Shelley não mostra apenas a ótica de Victor, mas a perspectiva do próprio monstro quando este assume o papel de narrador. 

Para saber mais, confira a resenha no Blog Salada Médica.

📕 Frankenstein | Capa simples

📕 Frankenstein | Capa dura

📕 Frankenstein | Edição de luxo capa dura

📕 Frankenstein | Edição comentada 

📕 Frankenstein | Edição bolso de luxo

3. O Médico e o Monstro | Robert Louis Stevenson

Considerado um dos três maiores clássicos do gênero de horror ao lado de Frankenstein e Drácula, O Médico e o Monstro inspirou incontáveis traduções, adaptações e interpretações ao longo de décadas.

O romance foi escrito pelo escocês Robert Louis Stevenson em 1886. É um de seus livros mais conhecidos por causar estranhezas e reviravoltas brilhantemente chocantes.

Como pareceria adequado para uma história tão bizarra como essa, O Médico e o Monstro vêm acompanhado de uma série de lendas literárias. Uma delas afirma que cenas horríveis da história apareceram pela primeira vez para Stevenson como pesadelos.

Outra sugere que o impetuoso autor queimou o primeiro rascunho completo após as críticas da esposa. A única certeza é que o livro de Stevenson captou de maneira muito inteligente as claras contradições da sociedade vitoriana, demonstrando as terríveis consequências de manter os instintos animais naturais do homem.

📕 O Médico e o Monstro | Capa simples

📕 O Médico e o Monstro | Capa dura

📕 Box do Terror | Frankenstein, Drácula e O Médico e o Monstro

E se Drácula e Frankenstein estivessem vivos?

Dica Bônus: A Criatura | Andrew Pyper

A Criatura é um thriller fascinante que honra a tradição gótica incorporando vários clássicos na trama: Drácula, Frankenstein e Dr. Jekyll e Mr. Hyde. Em entrevista ao portal Dark Side, Andrew Pyper falou que a ideia do livro surgiu há alguns anos, quando o autor estava “pensando em monstros”.

“Especificamente, eu estava pensando sobre os tipos de monstros na nossa cultura, e os dividi em três grupos principais: Parasita, Morto-vivo e Psicótico. Parecia que praticamente todos os monstros que você conseguia pensar se encaixavam em uma dessas categorias.

E então, enquanto eu lia muitos romances de monstros antigos, fiquei impressionado com a observação de que os livros que estabeleceram essas categorias com maior influência foram Drácula (parasita), Frankenstein (morto-vivo) e Jekyll e Hyde (psicopata).

Tenho certeza de que não sou a primeira pessoa a ter esses pensamentos, mas isso me impressionou de maneira poderosa. A partir daí, comecei a me perguntar sobre as origens dessas monstruosidades. E se os monstros fossem reais e se comunicassem com esses romances – e esses romancistas – diretamente?

Não espera! E se houvesse apenas um monstro que os informasse? A Criatura original, parte parasita, parte morto-vivo, parte psicopata. E se ele estivesse vivo hoje?”, revelou o autor.

Gostou das opções de histórias clássicas de monstros para o seu Halloween? Qual desses você já leu? Qual pretender ler? Comenta aê!

 

 

 

Aviso: Este post contém links afiliados da Amazon
e isso não afeta o preço que você pagará no caso
de realizar uma compra por meio deles. 
A administração do Blog poderá receber
uma pequena comissão pela venda.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s