“Se ele quisesse falar com você mandaria um WhatsApp”

Recentemente, o canal Porta dos Fundos postou um vídeo intitulado “ligação”.

Na esquete, o personagem interpretado pelo humorista Fábio Porchat aparece deitado na cama, mexendo no celular ao lado da mulher (a atriz e humorista Thati Lopes) quando, de repente, é surpreendido pelo toque da chamada do aparelho. 

“Poxa, apertei alguma coisa errada aqui? Tá fazendo barulho”, diz, assustado.

Ela tenta ajudar: “Não é o seu despertador? Pode ser o alarme de alguma coisa…”.

Então, ele percebe que o nome do amigo aparece na tela: Júlio César.

“Será que o Júlio está tentando fazer contato?”, questiona. 

“Claro que não. Se ele quisesse falar com você mandaria um WhatsApp”, conclui a mulher.

Na esperança de fazer aquela música chata parar, resolve clicar no botão “aceitar”. Finalmente, a chamada é atendida. 

Além de muito engraçada, essa história revela um pouco do conceito de impermanência:

tudo é uma constante mudança. O que era importante no passado, de uma hora para outra pode deixar de ser. Ou vice-versa. 

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s