A crise que a imprensa não mostra na televisão

Não é difícil perceber o quanto a televisão está perdendo audiência para a internet. Pesquisas apontam que mais de 80% dos brasileiros estão consumindo vídeos sob demanda (a exemplo do Youtube e Netflix). Além dos vídeos, a internet oferece um suporte maior de informação com qualidade, diversidade e rapidez, como o noticiário que é distribuído no Twitter.

A TV matou aulas e não fez o dever de casa

Acontece que, se a audiência da TV está ruim, o problema se agrava ainda mais quando essa mídia subestima a inteligência do telespectador. Na verdade, subestimar é eufemismo. A televisão sapateia na inteligência no telespectador que é atualizado e bem informado.

Nos últimos dias, o noticiário vem diariamente mostrando a crise financeira como pauta. Na última matéria transmitida ontem, o jornal da tarde apresentou uma sapataria praticamente vazia. Os vendedores se queixavam da crise. Do lado de fora, um rapaz com um microfone chamava a atenção dos passantes. Ele foi entrevistado pelo repórter e disse que hoje, para fazer uma venda, era preciso se desgastar muito mais no microfone que anos atrás.

Uma pessoa comum, quando assiste a uma paranormalidade como essa, pensa: poxa, a crise tá phoda mesmo! Por outro lado, uma pessoa que busca conhecimento através de estudos, leituras, participação em webinários, congressos online e o diabo a quatro na área de marketing e vendas, pensa: puta que pariu!

Foi isso que eu pensei: puta que pariu!

O escambo também foi uma prática que deu certo, antes do capitalismo

Uma técnica de vendas que funcionava há 40 anos pode não funcionar nos dias de hoje. Não dá para fazer sempre as mesmas coisas e esperar resultados diferentes. A culpa é da crise ou de quem não procura se adaptar aos novos tempos?

O que o cliente da nossa época faz quando vê um locutor falando ao microfone? Ele muda de calçada. Simples assim. Diversos especialistas em marketing, no qual eu me incluo, são enfáticos ao afirmar que, em outros tempos, o consumidor era muito mais atraído pela publicidade tradicional, como o anúncio, o comercial e até mesmo com o assédio de um locutor. Hoje, o comportamento dele é outro, até porque são inúmeras opções de escolha.

Nós estamos vivendo a era da informação. O consumidor está mais maduro, informado e seletivo. Muitas vezes ele não admite que quer comprar, mas se a sua empresa aplicar técnicas atuais e assertivas, ele compra. O problema é a falta de engajamento proporcionada por um planejamento de marketing falido.

Os mais inteligentes sapateiam na crise

Nunca se falou tanto em empreendedorismo como agora. Como se explica o fato dos jovens obterem sucesso com a gestão de startups? Sabe por que muitas empresas estão conseguindo crescer mesmo em época de crise? Porque elas estão aplicando técnicas de marketing inovadoras. Estratégias milimetricamente elaboradas em cima de pesquisas e testes para atrair o novo perfil do consumidor.

A pergunta mais importante que um empresário deve fazer, principalmente se ele paga um locutor para gritar na porta da empresa, é: aonde o meu público está, exatamente? O seu público está no universo digital, acessando a internet de computadores, tablets e smartphones na fila do supermercado, na sala de espera do médico, no restaurante, na lanchonete, em casa, no trabalho – mais de 80 milhões de brasileiros estão acessando a internet através do celular enquanto algumas dezenas de pedestres passam na sua calçada todos os dias.

 

monique-tmMonique Gomes é blogueira, jornalista freelancer certificada em Marketing de Conteúdo e Co-fundadora do Projeto TM Fácil.

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s