Heleno, filme que mostra o glamour e a decadência de um brasileiro


‘Heleno, o príncipe maldito’, conta a história de um brasileiro que viveu na década de 40, um gênio do futebol de temperamento muito explosivo. Por que vale a pena assistir? É história do Brasil, nossa história, além de mostrar fatos importantes de como a sífilis era tratada naquela época: Heleno se negava ao tratamento e ficou paranoico (a paranoia é mostrada desde o início do filme, portanto não estou estragando a surpresa).

Fato curioso sobre essa doença é que, segundo a Revista Super Interessante, nos anos 30 ninguém sabia o que fazer com tanta gente nos manicômios em consequência da sífilis, até que um médico descobriu que febre alta e convulsão davam adeus à loucura e resolveu infectar literalmente os pacientes com o vírus da malária. E deu certo. Leia o trecho:

O médico austríaco Julius Wagner von Jauregg observou que, quando essas pessoas contraíam alguma doença que provocasse episódios de febre alta e convulsão, a loucura ia embora. O que o doutor Julius fez, então? É. Ele colocou o sangue contaminado de um soldado com malária em nove pacientes com paresia crônica, a demência que ocorre em um estágio avançado da sífilis, para que elas contraíssem febre alta e tivessem convulsões. O resultado foi impressionante e até lhe rendeu um Premio Nobel em 1927: ele conseguiu recuperação completa em quatro desses pacientes e uma melhora em mais dois. “Parece absurdo dar o Prêmio Nobel a alguém que infectava os pacientes com a malária, mas o desespero na época era muito grande”, diz Renato Sabbatini, neurocientista da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Esse tratamento, obviamente, era muito perigoso (você melhorava da loucura, mas ganhava a malária de presente) e deixou de ser usado nos anos 60, com a descoberta de antibióticos e medicamentos próprios para problemas mentais.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s