Tanajuras, as formigas comestíveis

Na Serra da Ibiapaba é assim… no início do ano, logo no primeiro dia de sol depois de um período de chuvas, acontece a revoada das tanajuras.

São enormes formigas voadoras que possuem um ferrão capaz de beliscar com força qualquer um que represente ameaça.

Sim, elas possuem personalidade forte.

Seriam feministas? 🙂

Costumam sobrevoar a cidade todos os anos — a data pode variar em consequência das mudanças climáticas.

Nesse ano (2009) deram o ar da graça no mês de fevereiro, entre os dias 16 e 18.

A forma de capturá-las é bem primitiva e divertida, pois crianças e adultos concorrem no mesmo pé de igualdade com os pássaros em uma maratona: ganha quem conseguir pegar primeiro. O prêmio é a risada.

Munidas de pequenos galhos de árvores ou até mesmo com uma peça da própria roupa, crianças, jovens e adultos correm para acertar as formigas voadoras, que são capturadas e armazenas em uma vasilha — de preferência com tampa, para que as fujonas não escapem.

É comum nesse período ouvir o couro das crianças:

“cai, cai, tanajura, que teu pai tá na gordura”

É uma espécie de ritual para fazê-las baixar o voo. Embora a picada da tanajura seja bem dolorosa, os pequenos não têm medo, uma vez que já dominam a prática de retirar o ferrão.

Mas há uma outra forma de capturá-las. Os amantes mais fervorosos da tanajura, assim como os “empreendedores” que veem as formigas como uma boa oportunidade de negócio, vestem uma roupa especial para o Dia D: calça, botas e luvas.

O objetivo do look é manter a segurança necessária para a coleta na fonte: o formigueiro. Não importa o local. Os formigueiros mais populares são na beira da estrada, na zona rural e no cemitério.

Tanajura provém do tupi tanayu’rá.

A tradição de comer as formigas é uma herança indígena que atualmente faz parte também da culinária nordestina.

O preparo é simples. Geralmente a parte inferior (mais conhecida como bunda de tanajura) é extraída e torrada com manteiga ou margarina até ficar crocante e daí feito uma farofa. Algumas pessoas costumam aproveitar a cabeça e os membros da formiga.

O sabor é inigualável e indescritível – é o que dizem. Há quem compre em grande quantidade dos “coletores profissionais” para armazená-las no congelador e consumir em outro momento.

O preço pode variar entre 15 a 30 reais o litro. Se você quer surpreender seus amigos, receba-os em casa e ofereça tanajuras como tira-gosto quando não for época das formigas. Será um dia memorável… hehe

Monique Gomes é jornalista certificada em Marketing de Conteúdo, feminista, cinéfila e livre de glúten. 

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Anúncios

11 comentários sobre “Tanajuras, as formigas comestíveis

  1. Eu só vou por iisso -> Com a chegada das chuvas na Serra da Ibiapaba no início do ano, acontece a revoada das saúvas, mais conhecida como tanajuras – ou içás, pelos índios – logo no primeiro dia de sol. As tanajuras são formigas grandes e voadoras que já fazem parte da culinária regional. ‘———–‘

    Curtir

  2. tanajura e a melhor coisa que ja comi na vida ate sonhar pegando tanajura eu sonho pois passei minha infancia fazendo isso todo ano iamos para o formigueiro eu e meus irmaos e meu pai era o melhor dia do ano .saudades da minha infancia ate hoje sou louca por essas danadinhas.

    Curtir

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s