Pular para o conteúdo

Heredtárius: conheça o lado empreendedor da banda de rock que encanta gerações

Há mais de duas décadas, a Heredtárius movimenta a cidade de Sobral (CE) e redondezas com hits arrebatadores e uma paixão pelo rock que permanece inabalável. 

Saiba como tudo começou e conheça o empreendedorismo dos músicos que criaram outra alternativa de banda.

A cidade de Sobral nos anos 2000…

Sobral tinha uma pegada musical efervescente e vibrante nessa época. 

A prefeitura frequentemente promovia a vinda de artistas tanto de renome nacional quanto regional dentro de um projeto denominado Quinta Sem Lei para animar as noites sobralenses.

Além disso, a movimentação artística era impulsionada por festivais patrocinados pelo SESC e as tradicionais Calouradas na Universidade Vale do Acaraú (UVA). 

A cidade também sediava festivais de rock, heavy metal, thrash metal e hard rock organizados por grupos locais que acrescentavam uma atmosfera de ebulição à cidade. 

A energia era vibrante e repleta de oportunidades para músicos e artistas que queriam se expressar, tornando os anos 2000 uma época inesquecível.

Nesse cenário, diversas bandas começaram a surgir: Dona Lili, Kisuk de Goiaba, Nemisis, Heredtárius.

Heredtárius

1 heredtarius 1
2 heredtarius 1
3 heredtarius 1
4 heredtarius
5 heredtarius
6 frevilhando

A jornada musical da Heredtárius começou quando um grupo de adolescentes se conheceu na escola em meados dos anos 90. 

A performance enérgica dos garotos que se autodenominavam ‘Uzuárius’ rapidamente se tornou um elemento indispensável nas Calouradas da universidade, onde o público se rendia à energia do rock. 

Influenciados por bandas como Red Hot Chili Peppers, Guns and Roses, Bon Jovi, Titãs, Capital Inicial e outras, eles desenvolveram um estilo próprio de interpretar. 

O que antes era um passatempo, logo se transformou em empreendedorismo. Assim nasceu a Heredtárius.

Mas, como diz o poeta: “no meio do caminho tinha uma pedra”.

Sem equipamentos, o grupo contou com o apoio de pessoas que acreditavam no potencial da banda. É aqui que entra a figura do empresário Ricardo Melo. 

Ricardo não apenas estendeu as mãos em um momento difícil, mas também emprestou sua voz em algumas ocasiões, compartilhando os holofotes nas noites mais alegres. 

Beto Brandão, um nome que ressoa com reverência no cenário musical local, atua como produtor da banda desde o início. No entanto, seu papel vai muito além da produção, já que é um talentoso compositor. 

Ele trouxe uma série de canções para a Heredtárius, enriquecendo ainda mais o repertório do grupo. Vale destacar que Beto é um veterano na cena musical: liderou uma banda de sucesso dos anos 90 chamada Camisa de Força.

Com Marlio Penha no vocal, Gleydson Frota na guitarra, Ducilane Azevedo no baixo, Aulus Lucius no teclado e Robson Martins na bateria na formação inicial, os meninos conciliavam horas de ensaios, agenda de shows e faculdade.

Marlio seguiu carreira na medicina. Além de músico e compositor, Gleydson é pedagogo com especialização em Arte e Educação Musical. Ele lançou um disco instrumental chamado Sonoridades e outro intitulado Sotaque Nordestino, com influências do xote e baião.

Aulus é educador físico e Técnico de basquetebol escolar. Na Heredtárius, migrou do teclado para a guitarra e hoje é a voz oficial da banda. Paralelamente, desenvolve um projeto pessoal, o show Aulus Lucius Songs.

A proposta é atuar em uma ampla gama de celebrações, do casamento à festa de 15 anos, da formatura aos eventos corporativos e até mesmo empresariais e políticos.

Além de tudo, eles atuam também na Frevilhando, que é fruto da própria Heredtárius. 

Frevilhando: o som do Nordeste

Beto Brandão e músicos da banda Frevilhando.
Beto Brandão e músicos da banda Frevilhando.

Inspirada pela riqueza da cultura nordestina e pelas melodias icônicas de Alceu Valença, Moraes Moreira, Zé Ramalho e outros grandes nomes da música brasileira, a Heredtárius inovou com a Frevilhando.

Um dos visionários por trás do projeto, Beto Brandão, viu algo especial nas canções que estavam quase esquecidas, mas que possuíam uma qualidade inegável. Ele identificou a energia e o alto astral contidos nessas melodias e previu que o mercado musical receberia de braços abertos o renascimento desses clássicos.

A Frevilhando começou a tocar em 2018 como uma celebração sazonal, perfeita para os ritmos vibrantes do carnaval. Mas a energia inebriante e a aceitação do público abriram as portas para o ano todo.

Assim, três shows distintos foram concebidos para capturar a essência da banda: Frevilhando no Carnaval, Frevilhando no São João (ambos sazonais) e, para celebrar a riqueza da cultura nordestina a cada dia, o show Frevilhando Alma Nordestina.

O grupo possui duas formações distintas: o quarteto tradicional e o sexteto, que adiciona um tecladista e um percussionista à mistura. Ambos os formatos garantem alegria a qualquer ambiente.

O sucesso da Frevilhando transcendeu as expectativas iniciais. O som do Nordeste encontrou uma nova audiência e atraiu jovens e entusiastas de todas as idades.

Seja com Heredtárius, Frevilhando ou Aulus Lucius Songs, prepare-se para a festa, pois qualquer uma das opções proporcionará mais alegria, diversão e uma experiência que fará seu coração vibrar e sua alma se encher de entusiasmo.

CRONOLOGIA da Heredtárius

2000 – Início da banda Heredtárius como Uzuáriús

2003 – Mudança de identidade para Heredtárius

2004 – Lançamento do CD com músicas cover

2005 – Lançamento do álbum DNA com músicas autorais

2005 – Participação no quadro Bandas de garagem do Jornal Hoje da Rede Globo

2011 – Gravação do DVD “Heredtárius – 10 anos – De volta a estrada” no Teatro São João na cidade de Sobral. 

2011 – Saída do vocalista, Marlio 

2011 – Entrada de Diego Coveira no vocal

2014 – Entrada de Virgílio Fontenele no vocal

2016 – Aulus entra como vocalista do quarteto.

2018 – Lançamento do álbum ‘O mundo é meu lugar’. 

2018 – Nascimento da banda Fervilhando, projeto da Heredtárius

LISTA DE MÚSICAS AUTORAIS DA BANDA HEREDTÁRIUS

– Músicas disponíveis no Spotify, Deezer e Youtube

  • Como será (Beto Brandão)
  • Emanuela (Gleydson Frota e Márlio da Penha)
  • Gritos de Angústia  (Beto Brandão)
  • Guilhotina  (Beto Brandão)
  • De Palco em Palco
  • Sentimento da Canção
  • Medo do Medo  (Beto Brandão)
  • Jogo da Vida
  • Pobre Plebeu
  • Um Mundo Mais Bonito
  • Sem Desistir
  • O Mundo É Meu Lugar (Gleydson Frota e Diego Corvera)
  • Alguém Melhor (Deibe)
  • Grandes Marcas (Beto Brandão)
  • Olhar Digital (Aulus Lucius)
  • Deixa o som te levar
  • Ficou pra trás (Gleydson Frota)

Veja também:


Por Monique Gomes

Marketing, Copywriting & Assessoria