O que um candidato precisa saber para fazer marketing político no whatsapp?

O whatsapp é um aplicativo relativamente novo, mas que já faz parte das nossas vidas. Com ele, a comunicação flui mais rápido e a possibilidade de compartilhar diversos tipos de arquivos por meio do celular é uma praticidade realmente incrível.

Muitas empresas já adotaram essa alternativa para o atendimento ao cliente. Agora, com a proximidade das eleições 2016, o whatsapp pode ser muito útil para fazer marketing político. Mas é preciso tomar alguns cuidados. Leia o post até o final para você adotar essa estratégia na sua campanha.

Defina os objetivos antes de tudo

Antes de qualquer ação de marketing é preciso definir quais os objetivos. O que você pretende conseguir com ajuda desse aplicativo? É para se aproximar dos eleitores? Fortalecer os vínculos? Segurar os votos de quem votou em você na eleição passada? Trocar ideias para conhecer as necessidades da população ou do bairro? O que publicar? Quem vai gerenciar essa ferramenta?

Prepare-se para o assédio popular

Com a explosão de tecnologias como o whatsapp, a tendência é o assédio popular ser mais frequente. É muito comum os eleitores pedirem em benefício próprio. Geralmente são pessoas que passam dificuldades financeiras, problemas de saúde na família ou simplesmente para ganhar vantagem.

É claro que cada caso deve ser analisado isoladamente. No entanto, o maior desafio de políticos e candidatos é conscientizar os seus eleitores e simpatizantes sobre o fato de que a pessoa pública deve priorizar o bem-estar da coletividade.

E isso não é filosofia de bar. A nova legislação é bastante rigorosa quanto a isso e a lei de responsabilidade fiscal penaliza o gestor com síndrome de super-herói – aquele paizão que ajuda as pessoas de maneira individual, estoura o orçamento e acaba como o vilão da história.

Duas maneiras de fazer marketing com o whatsapp 

Existem duas formas de se relacionar com muitas pessoas ao mesmo tempo por meio do whatsapp:

1 – Criação de grupos

Você pode reunir amigos, parentes e potenciais eleitores em um grupo específico e criar uma série de outros grupos separados por bairro ou localidade. Essa organização geográfica vai permitir que as discussões sejam direcionadas para o público certo, além de evitar que alguém do bairro X participe de discussões do bairro Y.

O grande inconveniente do whatsapp é que o sistema adiciona o contato diretamente, sem a permissão do usuário. Evite adicionar as pessoas que você acredita que gostariam de participar do seu grupo sem antes falar com elas.

Mande um convite a partir do próprio aplicativo para cada um dos seus contatos. Cumprimente, comece um diálogo, informe que criou um grupo, o objetivo desse grupo e que gostaria muito que aquela pessoa participe. Se houver aceitação, você adiciona o contato no grupo. Se a resposta for negativa, agradeça assim mesmo.

Saiba por que a eleição entre mais de dois candidatos é antidemocrática

Eleições 2016: Conheça as novas regras para financiamento e gastos com a campanha

2 – Mensagem por transmissão

A comunicação via transmissão, opção disponível na mesma janela onde se criam os grupos, é caracterizada por ser mais reservada: o destinatário recebe a mensagem individualmente, apesar dela ter sido enviada para uma lista de pessoas que estão cadastradas na agenda do seu celular.

Essa modalidade é muito útil para enviar informações rápidas. Quando a intenção é receber feedback, é preciso que isso fique claro no texto, ou seja, usar frases que incentivem respostas, como: “Qual a sua opinião sobre isso? Aguardo seu comentário”.

A maior vantagem da transmissão é que ela não enche a caixa postal das pessoas como acontece com os grupos.

CUIDADO! Ninguém gosta de ficar recebendo mensagens a todo momento. Seja criativo e objetivo. O uso indevido do whatsapp pode causar rejeição ao invés de popularidade. Também é bom lembrar que os pré-candidatos poderão se revelar naturalmente como tal, sem que configure propaganda natural antecipada. Por outro lado, não poderão fazer pedido explícito de voto antes do dia 16 de agosto, data oficial da campanha.

Como agir quando a eleição acabar?

Depois do resultado das urnas, as pessoas provavelmente entenderão se você se desfizer dos grupos, mas elas não perdoarão se abandoná-las caso seja eleito. Por isso é bom analisar tudo na hora de planejar as suas ações.

Gostou das dicas? Curta a nossa fanpage no facebook para receber outros artigos em seu feed de notícias.

TM Fácil é um projeto da empresa TM Assessoria, Comunicação & Marketing em parceria com a Publicar na Web. Nossa missão é desenvolver habilidades extraordinárias em pessoas comuns, além de promover soluções práticas e inteligentes para a sua empresa. Somos especializados em marketing político e disponibilizamos uma equipe completa de profissionais com assessoria política, jurídica e de imprensa, assistentes de palcos, locutores, entre outros. Curta nossa Fanpage facebook.com/tmfacil para acompanhar nosso material. Fale conosco: envie um e-mail para contato@tmfacil.com.br ou mande uma mensagem via whatsApp 88 999501322 – estamos online de segunda a sábado.

monique-tmMonique Gomes é blogueira, jornalista freelancer certificada em Marketing de Conteúdo e Co-fundadora do Projeto TM Fácil.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s