Ideias sustentáveis para o comércio de Acaraú

(Artigo publicado na edição 002 do jornal impresso Portal da Imprensa)

Acaraú é uma cidade que tem como principais atividades econômicas a agricultura, a pesca e a pecuária. Se o Ceará é o maior estado produtor de lagosta do Brasil, uma parcela significativa desse título se deve a Acaraú. A região possui uma terra escura, rica em nutrientes capazes de produzir um tipo especial de camarão, com qualidade superior, denominado Camarão da Costa Negra.

O comércio varejista local é diversificado, embora parcialmente rústico. A cidade dispõe de um shopping com uma infraestrutura bacana e acolhedora. No centro da cidade é comum o fluxo de turistas que estão de passagem para o litoral. Tudo parece perfeito, mas este cenário esconde problemas que ameaçam a sustentabilidade do comércio local e podem ocasionar a sua extinção.

O primeiro passo é fazer as perguntas certas e buscar respostas para algumas ‘verdades inconvenientes’. As vendas estão satisfatórias? Como erradicar a inadimplência? O atendimento é ótimo, bom ou regular? Como atrair clientes ou como evitar que ele compre em outras cidades? Mercadorias expostas nas calçadas são necessárias ou prejudicam o urbanismo? Esses problemas não são resolvidos pelo lojista sozinho, isolado em uma ilha. É preciso pensar, buscar e agir coletivamente para o futuro sustentável do comércio. Pra ontem. Uma boa opção seria viabilizar a organização de uma CDL, Câmara de Dirigentes Lojistas. Além de oportunizar reuniões e debates produtivos, um grupo de lojistas organizado e engajado pode conseguir facilmente cursos de capacitação de pessoal para formar as suas equipes. Outro benefício são as consultas ao Sistema de Proteção ao Crédito, um programa que bloqueia os efeitos devastadores da inadimplência e atua como um seguro para o lojista – antes e depois da venda.

A contratação de pessoal é também uma das dificuldades que causam atraso no desenvolvimento econômico local. As agências do SINE (Sistema Nacional de Emprego) mais próximas são em Itapipoca e Sobral e não atendem Acaraú. As oportunidades de emprego surgem através da informação ‘boca a boca’ entre amigos e familiares. Não estamos na idade da pedra!

Você pode até não gostar de ler essas linhas, mas reflita. Essa cidade tem um grande potencial. Não permita que o comércio continue respirando por um balão de oxigênio. É possível buscar soluções inteligentes se houver força de vontade, coletividade e comprometimento.

Monique Gomes é jornalista freelancer, blogueira, cinéfila, isenta de glúten e certificada em Marketing de Conteúdo pela Rock Content.

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 151 outros seguidores

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s