As aventuras de morar no interior

buddydanMorar no interior é uma coisa adorável mesmo. Quando chove, falta energia. Quando não falta energia, a tv por assinatura fica fora do ar e a internet não funciona. Mas as vantagens não param por aí…

Morar no interior significa que você não precisa verificar o seu peso regularmente na balança da Farmácia. Por quê? Porque as pessoas te alertam instantaneamente quando você emagrece ou engorda, nem que for míseros 100 gramas. Elas não te elogiam se te achar bonita, mas comentam: “Nooossa, você não fica feia!”.

Por vezes eu me atrevo a fazer algumas experiências e me sinto o verdadeiro Sócrates de Saias. A última foi usar a mesma roupa por quatro dias consecutivos. Queria ver a reação das pessoas, mas parece que elas não atentaram muito para esse detalhe. Achei uma evolução. A coisa muda de figura se você estiver em algum lugar acompanhada de amigos, pois a pessoa que estiver sentada mais próxima já é o seu namorado, ou ficante, ou esquema, como alguns chamam.

Outro dia acordei com o som do galope de um cavalo. Achei que fosse um príncipe encantado que viria me salvar e me estiquei até a janela. Era o vendedor de leite. Aqui no interior ainda é comum vender leite de vaca e o cavalo é usado como transporte. É muito provável que as crianças da capital não saibam que é possível extrair leite da vaca. Pelo menos eu não sabia, quando morava em Sampa. Numa questão da prova eu preenchi “boa” na lacuna que deveria estar o feminino de ‘boi’… O sucesso do meu feito foi polêmico. Dã!

Anúncios

8 comentários sobre “As aventuras de morar no interior

  1. Que saudade disso tudo. Realmente meus filhos achavam que leite dava na caixinha,é como chega aqui em casa e o pior é q só agora percebi a nessecidade de leva-los para conhecer uma vaca.
    preciso voltar à Ubajara.

    Marcela

    Curtir

  2. parabens monique pelo o seu trabalhoo!
    olha se qe é chato que as pessoas fiquem palpitando e comentando a sua vida,mais eu estou sentindoo tanta falta disso!Eu morava em ubajara e agora moro em sampa.E eu sinto muita falta dessas coisas que so acontece em cidade pequena!

    Curtir

  3. Oi, Monique:

    O melhor é que a gente sobrevive a tudo isso.

    Há pouco menos de 45 anos (!!!) eu era a própria “avis rara” em Ubajara. Menina da capital, era o foco de curiosidades, justamente por não dar a mínima para chamar a atenção.

    E o que mais agitou o espírito das pessoas (pasme!) foi o fato de eu não frequentar a igreja. Pelo visto, fui a primeira hereje a pisar em solo ibiapabano. No decorrer de 10 anos de residência na terrinha, acabaram vendo que “o diabo não era tão feio assim”.

    E meus santos sogros, que hoje repousam no cemitério da cidade, tiveram de conviver com isso.

    Voltei a visitar o blog, como prometi. E voltarei…

    Beijão,

    Clara

    Curtir

    1. Olá, Josias. Não sei qual o interior que você pretende morar, mas essa ideia de que no interior não tem internet é um engano, salvo alguns locais, claro, em que a tecnologia é precária. Mudanças às vezes são necessárias, você fará novos amigos e poderá manter contato com seus amigos atuais. Qualquer dúvida, estarei por aqui.

      Curtir

      1. Nossa ha 6 anos deixei tudo em SP e vim com familia e netos para o Sul de Minas….minha saude esta otima….sem cansaço,muitos amigos…mais segurança,meus netos andando desçalcos,sem atrasos de voo…que maravilha…eu amo o interior do Brasil,existem coisas que eu nunca imaginei..parabens pelo blog

        Curtir

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s